segunda-feira, 22 de agosto de 2016

MAIS UM PROTESTO CONTRA O DESEMPREGO EM CUBATÃO - AGOSTO DE 2016



SINDICALISTAS REALIZAM PASSEATA CONTRA DESEMPREGO EM CUBATÃO


Uma nova reunião entre CIESP e trabalhadores ficou agendada para o dia 30

GABRIEL OLIVEIRA

Desempregados de Cubatão voltaram a protestar nesta segunda-feira (22) contra a destinação de trabalhos a pessoas de outros estados e saíram insatisfeitos de uma reunião no Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). Eles se encontraram no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Santos (Sintracomos) e fizeram uma passeata até a frente da Ciesp, onde havia ao menos oito policiais militares de prontidão.

Membros da comissão de desempregados e sindicalistas entraram para a reunião, encontrando apenas dois representantes do Ciesp. Eles esperavam conversar com gente das empresas também.

Depois de duas horas de reunião, o pessoal saiu descontente, sem nenhum acordo. “O trabalhador está nervoso e apreensivo. Se não surgir emprego nos próximos dias, a coisa vai ficar feia aqui em Cubatão”, disse o tesoureiro do Sintracomos, Geraldino Cruz. Uma nova reunião ficou agendada para o dia 30.

Os desempregados dizem que indústrias da Cidade estão contratando mão de obra de fora e deixando o pessoal da região de lado. “Queremos as vagas das empresas para trabalhadores da nossa região, até porque tem mão de obra demais sobrando aqui”, avalia o presidente do Sintracomos, Marcos Braz de Oliveira, o Macaé.

É o que também quer o auxiliar de produção Abel Conceição Barrada, de 30 anos, demitido da Usiminas há nove meses. “Está difícil. Estou sempre colocando currículo em todas as empresas. Temos que ter esperança”.



FONTE: A TRIBUNA


COMENTÁRIO: a severa recessão brasileira abalou muito o pólo industrial cubatense, em outros tempos um dos mais importantes do país. O fato é que muitos moradores daquela cidade terão, mais cedo ou mais tarde, que aceitar o fato de que os empregos que tanto buscam simplesmente jamais existirão para todos, mesmo com as contratações favorecendo aos munícipes desempregados.

Aliás, muitos cubatenses precisam reconhecer quem "contribuiu" e muito para essa situação:





Quem DESGOVERNOU O BRASIL POR TANTO TEMPO, tornando possível essa crise medonha? Pensem bem disso, eleitores cubatenses e de toda a baixada santista. Pensem, e escolham com cuidado.


MARCADORES: CUBATÃO, CUBATENSES, INDÚSTRIA, SINDICATOS, SINDICALISTAS, PROTESTO, DESEMPREGO, DESEMPREGADOS, VAGAS DE TRABALHO, BAIXADA SANTISTA, A FUTURA EX-PRESIDENTE DILMA NÃO DEIXARÁ SAUDADES


Nenhum comentário: