terça-feira, 11 de agosto de 2020

DROPS: COMO SERIA UM AMANHECER IDEAL NA MINHA TERRA DO SOL POENTE (PERUÍBE) - AGOSTO DE 2020




Na minha terra do sol poente, o amanhecer ideal não seria apenas um lindo evento natural, resultado do céu azul e um mundo que está num constante movimento, em torno de si mesmo. Ele também iluminaria uma cidade na qual o otimismo estaria em alta, o pessimismo em baixa, e onde mais pessoas estariam dispostas a ficar do que partir, ou seja, uma realidade bem diferente da que sempre vi.




POSTAGEM RECOMENDADA: PERUÍBE, E A ANTIGA "LOUCURA" DESTE PERUIBENSE, CANSADO DA LUTA CONTRA OS "TITÃS"


MARCADORES: AMANHECER EM PERUÍBE, PROBLEMAS DE PERUÍBE, IDEAL, TERRA DO SOL POENTE, AGOSTO, 2020

domingo, 9 de agosto de 2020

TERÇA LIVRE (PROGRAMA INVASORES): NÃO DEIXE DESTRUÍREM SUA FAMÍLIA - AGOSTO DE 2020



MARCADORES: PROGRAMA INVASORES, CANAL TERÇA LIVRE, BRASIL, DIREITA BRASILEIRA, GOVERNO BOLSONARO, FAMÍLIA, TRADIÇÕES CULTURAIS, GUERRA CULTURAL, AGOSTO, 2020

DROPS: SÓ FALO DAS POLÊMICAS PERUIBENSES QUE CHAMAM A MINHA ATENÇÃO - AGOSTO DE 2020





Não me interesso por todas as polêmicas que pipocam pela cidade. Só escrevo ou posto vídeos sobre algo que chama a minha atenção, pelo qual me sinto de fato interessado. Este blogueiro/vlogueiro prefere focar na conjuntura, do que em qualquer acontecimento local, só por causa do mesmo atrair a atenção popular. E se a situação municipal ficar muito tensa, desço ao bunker e me refugio por lá, até a confusão passar, pois não sou o herói do pedaço, muito pelo contrário.


POSTAGEM RECOMENDADA: ABOBRINHAS E BABOSEIRAS (BLOGUEIRO/YOUTUBER PERUIBENSE FAZENDO ZOEIRA)


MARCADORES: NOTÍCIAS DE PERUÍBE, PERUIBENSES, POLÊMICAS, DEBATES POLÍTICOS, ELEIÇÃO PARA PREFEITO, AGOSTO, 2020

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

DROPS: AULA NÃO PODE, MAS PRAIA PODE? (EM TEMPOS DE PANDEMIA) - AGOSTO DE 2020



brasileiro típico e suas contradições



POSTAGEM RECOMENDADA: PANDEMIA DO CORONAVÍRUS E OS PANCADÕES EM PERUÍBE

MARCADORES: BRASIL, BRASILEIROS, PANDEMIA DO CORONAVÍRUS, VOLTA ÀS AULAS, ESCOLAS FECHADAS, COVID-19, PRAIAS EM TEMPOS DE PANDEMIA, AGOSTO, 2020

SHINGEKI NO KYOJIN (ATTACK ON TITAN): EREN JAEGER E AS ILUSÕES IDEOLÓGICAS DO SÉCULO XX - AGOSTO DE 2020



Eren Jaeger revelando o que pretende


O século XX foi o das ilusões ideológicas radicais. Nele, três ideologias políticas revolucionárias, conhecidas como comunismo, fascismo e nazismo (versão alemã do fascismo), ganharam muitíssimos seguidores, e os resultado disso todos sabemos: o século 20 ficou conhecido como o mais sangrento da história terrestre. Por causa dessas ideias, vários milhões de pessoas morreram, lutando em nome delas, contra elas, e por causa das mesmas sendo infelizmente postas em prática. Num curto período histórico, que se iniciou com o naufrágio do Titanic (14 de abril de 1912), e se concluiu com a destruição das Torres Gêmeas (11 de setembro de 2001), vimos guerras cruéis, tiranias e genocídios, numa escala muito pior do que no século 19. Ideias podem ser perigosas, e essas que eu citei confirmam isso.

Quem lê o mangá Shingeki no Kyojin (Titã de ataque, em português), ou apenas assiste ao anime, sabe que a estória se passa em outro mundo, que se parece com o nosso, na formação dos continentes (que nele estão "ao contrário"), similaridades de fauna, flora, condições climáticas, e semelhanças étnicas e culturais com povos da Europa, Oriente médio e o extremo oriente (a nação Hizuru, do clâ Azumabito, é uma versão estilizada do Japão). Fica claro que autor usa o planeta onde se passa SNK para falar da história recente da nossa humanidade.

O Império Marley, o principal antagonista de Paradis, é uma potência colonial militarista, que trata os eldianos que vivem no continente como uma minoria discriminada e odiada. Em Liberio eles moram numa "zona de internação", na qual o panorama urbano, vestuário das pessoas e o uso obrigatório de braçadeiras, faz lembrar o tristemente célebre gueto judaico de Varsóvia. E os problemas do povo eldiano não paravam por aí.



Grisha Yager só queria ver os dirigíveis com a irmã



Essa nação com tecnologia dieselpunk cobiçava os recursos naturais da ilha de Paradis, e também queria o "Titã Progenitor", pertencente à família real do povo de Ymir. Para alcançar esses dois objetivos, o governo marleyano enviou uma tropa cujo os membros possuíam quatro dos Titãs Primordiais. A estratégia era simples: destruir as muralhas (começando pela Maria), o que levaria ao genocídio (pois é) da população local (que seria trucidada por uma invasão massiva de Titãs irracionais), e aproveitar o caos para conseguir o Progenitor. Os "demônios da ilha" seriam exterminados e Marley ficaria muito mais poderosa. Mas quem leu o mangá e viu o anime sabe que nem tudo saiu como o planejado.

Em qualquer guerra, o lado vencedor não é o mais forte, mas o que comete menos erros, e desde a queda de Shiganshina, o "império do mal" errou bem mais. A desastrada "missão Paradis" só serviu para incentivar o ódio anti-marleyano entre os eldianos da ilha (o quais ignoravam  que a nação inimiga existia, pois suas memórias tinham sido apagadas), e provocar entre um povo atrasado, que só tinha as muralhas e o Titã do Eren para se proteger, o surgimento de um discurso revolucionário, que defende o "extermínio contrário" - de todos os que não pertencem ao povo de Ymir - como a solução para a sobrevivência dos habitantes de Paradis.





A história da humanidade ensina muito bem, que o radicalismo, por mais que esteja baseado em alguma ideologia salvacionista que prega um mundo melhor, sempre alimenta um radicalismo contrário, o que fica bem claro ao analisarmos o século passado. Alguns exemplos: na Colômbia, a violência de guerrilhas comunistas como as FARC empurraram muitos colombianos para o exército, polícia e milícias com o propósito de combatê-las, e vice-versa, num ciclo de vingança (pois é) terrível; na Irlanda do Norte, as violentas ações de terroristas católicos do IRA (exército republicano irlandês), motivaram muitos protestantes a aderirem às milícias unionistas (pró-inglesas), as quais promoviam ataques igualmente violentos, também alimentando um ciclo de vingança; no nordeste brasileiro de umas décadas atrás, homens que odiavam os cangaceiros por motivos pessoais, se juntavam às volantes para se vingarem, e tinham os que entravam para o cangaço, justamente por causa da violência das volantes. A lista é grande, com o extremismo de um grupo incentivando um extremismo contrário, e cada lado se sentindo o "mocinho" e vendo ao outro como o "vilão". Em SNK, isso não está sendo diferente.

No recém-publicado capítulo 131 (spoiler adiante), Isayama dá um exemplo do que pode resultar tanta polarização, através da ficção: a cidade marleyana de Liberio é arrasada pela marcha dos titãs irracionais, controlados por um angustiado Eren. Dois garotos, irmãos e não-marleyanos, morrem de uma forma cruel. Misteriosamente, um deles vê um vulto que lembra a Ymir dos "caminhos". A tão esperada devastação aconteceu, o ciclo de ódio tão bem-descrito na obra atingiu um novo nível, provavelmente o ápice.

A solução encontrada por Eren é terrível, e baseada numa transloucada lógica revolucionária: "se os inimigos forem todos mortos, seremos livres", assim como esses inimigos queriam que ele e seu povo fossem igualmente exterminados. Os radicais yageristas não possuem propriamente uma ideologia, mas uma doutrina, que "justifica" a eliminação física dos demais povos, com a desculpa de que só assim os eldianos da ilha poderão sobreviver. Trata-se de uma ideia gerada numa sociedade constantemente apavorada em sucumbir sob os ataques de monstros, acostumada em sofrer enormes perdas humanas, e que como é natural, não quer e nem pretende desaparecer (eutanásia? Até parece). A visão moderada de personagens como Armin não ganhou muito apoio, com estrangeiros os chamando de "demônios da ilha", e portanto, recusando qualquer diálogo. O resultado disso só poderia ser trágico, e está sendo.

Acredito que o autor, o famoso Isayama, tem usado a obra não apenas para criticar o autoritarismo (apesar de muitos babacas problematizadores dizerem o contrário, o acusando de fascismo). Ele também questiona "soluções" radicais para os nossos problemas políticos e sociais. A devastação de Liberio, uma grande cidade cheia de vida (e habitada por muita gente inocente), é um horroroso efeito colateral do caminho revolucionário escolhido por Eren. Basta dizer que muitos dos genocídios ocorridos durante o século XX, como o Holocausto, Holodomor e o "Grande Salto Para Frente", foram provocados por militantes de ideologias revolucionárias. Também podemos ver referências à Hiroshima e ao grande bombardeio de Tóquio, ocorrido em março de 1945, e sem dúvida o pior ataque aéreo convencional ocorrido no território japonês, durante a segunda guerra mundial. Aliás, esses dois eventos só ocorreram por causa do militarismo japonês, que jogou o país num confronto mundial, durante o qual o mesmo se aliou à Alemanha nazista, com um resultado catastrófico. Preciso dizer mais alguma coisa?

Concluo este artigo afirmando que Shingeki no Kyojin / Ataque dos Titãs / Guerra aos Titãs, é uma obra que defende a liberdade como uma das grandes conquistas da civilização. Nessa distopia claramente apocalíptica, as ideologias revolucionárias que aqui mencionei, as quais mesmo que não diretamente citadas, são denunciadas como perigosas para a nossa tão sofrida humanidade.








POSTAGEM RECOMENDADA:SHINGEKI NO KYOJIN (ATTACK ON TITAN): CAPÍTULO 130 / FOI EREN QUE ENGRAVIDOU HISTORIA?


MARCADORES: MANGÁ / ANIME SHINGEKI NO KYOJIN, ATTACK ON TITÃ, TITÃ DE ATAQUE, EREN JAEGER, ARCO FINAL, ESTRONDO, DESTRUIÇÃO, TITÃS DESTROEM LIBERIO, CAPÍTULO 131, IDEOLOGIAS REVOLUCIONÁRIAS, ANIQUILAÇÃO TOTAL, AGOSTO, 2020

domingo, 2 de agosto de 2020

TERÇA LIVRE (PROGRAMA INVASORES): A GUERRA CULTURAL E A CHINA - AGOSTO DE 2020



MARCADORES: PROGRAMA INVASORES, CANAL TERÇA LIVRE, BRASIL, DIREITA BRASILEIRA, GOVERNO BOLSONARO, ESQUERDA NA CULTURA, LITERATURA, YOUTUBERS, IMAGINÁRIO, GUERRA CULTURAL, CHINA SOCIALISTA, AGOSTO, 2020

DROPS: A DIFICULDADE EM SER OTIMISTA COM O FUTURO DE PERUÍBE - AGOSTO DE 2020



mais um drops pra vocês!


“É difícil ser otimista com o futuro desta cidade”, diz um peruibense desesperançado para outro. Logo após, veio a réplica realista: “Sempre foi.”


POSTAGEM RECOMENDADA: MINHA IDEOLOGIA? SOU APENAS UM PERUIBENSE INDIVIDUALISTA CÉTICO


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSES, OTIMISMO, FUTURO DE PERUÍBE, AGOSTO, 2020

sexta-feira, 31 de julho de 2020

DROPS: O PERUIBENSE QUE FAZ O SEU PRÓPRIO CAMINHO - JULHO DE 2020



O peruibense que faz o seu próprio caminho, consiste em alguém que ama esta cidade mas que evita se iludir com ela. Prefere manter-se afastado dos centros de poder. Busca sobreviver com algum trabalho que considera menos cansativo e estressante, mesmo que sem prestígio, na terra dos convencidos. Já foi um desempregado crônico, e sabe como é ser discriminado por isso. Caso seja um funcionário público (municipal, estadual ou federal), evita chamar a atenção, ou prefere (como este blogueiro) trabalhar num município vizinho. É cético quanto a um governo que possa realizar mudanças extraordinárias. Pouco se interessa por debates intermináveis sobre os problemas locais, e finalmente, se um dia revolver se mudar daqui, assim o fará, e sem olhar para trás, pois ele é o peruibense que faz o seu próprio caminho.




POSTAGEM RECOMENDADA: DROPS: O SONHO DE LIBERDADE DE UM PERUIBENSE CARENTE (EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS)


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, ESCOLHAS, O PRÓPRIO CAMINHO, ELEIÇÕES MUNICIPAIS, JULHO, 2020

quinta-feira, 30 de julho de 2020

DROPS: EM PERUÍBE, MUITA CHUVA, FRIO E ESPERANÇA (EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS) - JULHO DE 2020




Nesta quinta-feira, tivemos um dia inteiro de chuva gelada em Peruíbe. Mas, onde quer que eu fosse no centro da cidade, não faltava gente e muito movimento, pessoas com suas máscaras, guarda-chuvas e afazeres. O povo peruibense vai se adaptando ao "novo normal", nesses tempos de pandemia é preciso se adaptar. Apesar de tudo, a vida tem de seguir, pois cada morador tem contas para pagar, trabalhos para fazer e bocas para alimentar. Numa tarde chuvosa, vi muita chuva, senti frio mas também percebi esperança no ar.




POSTAGEM RECOMENDADA: ELA SE PERGUNTOU: "ONDE VOCÊ ESTÁ?" (EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS)


MARCADORES: PANDEMIA DE CORONAVÍRUS, COVID-19, PERUÍBE, PERUIBENSES, CHUVA, FRIO, INVERNO, ESPERANÇA, JULHO, 2020

quarta-feira, 29 de julho de 2020

AUXÍLIO EMERGENCIAL: CAIXA LIBERA NOVO CALENDÁRIO DE PAGAMENTO - JULHO DE 2020



POSTAGEM RECOMENDADA: UMA NOITE IMAGINÁRIA EM PERUÍBE (EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS)


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSES, PANDEMIA DO CORONAVÍRUS, COVID-19, AUXÍLIO EMERGENCIAL, CAIXA ECONÔMICA, FRAUDES, CALENDÁRIO DE PAGAMENTOS, JULHO, 2020