segunda-feira, 31 de outubro de 2011

DOIS CAMINHOS PARA OS DESEMPREGADOS DE PERUÍBE. PERUIBENSE SEM OCUPAÇÃO, FAÇA A SUA ESCOLHA







Construção civil? Concurso público? Aí é contigo. Ah, se você for mulher, decida se o melhor para ti é uma vaga em uma loja de uma grande rede varejista, ou em uma repartição pública.

Antes que eu me esqueça. Não é possível que todo o indivíduo da atual massa de desempregados peruibenses, consiga se empregar em qualquer desses setores NESTA CIDADE. Parte dessa turma terá que desistir de participar do projeto utópico de MUDAR PERUÍBE, tendo de escolher o caminho mais pragmático, que é o de MUDAR DE PERUÍBE, ou pelo menos ir trabalhar em algum município próximo. Sinto muito, mas essa é a realidade.  

O BRASIL FOI DERROTADO NA COPA DO MUNDO DE 1950: E DAÍ ? QUANDO VOCÊS IRÃO SUPERAR ISSO, "AMANTES DO FUTEBOL"?





Nunca mais seremos campeões do mundo de 1950


Por Arnaldo Jabor


Meu amigo Paulo Perdigão morreu, há algum tempo. Era um grande crítico de cinema e louco por filosofia – Sartre, especialmente, de quem traduziu O Ser e o Nada.


Perdigão era idealista, angustiado, com manias intelectuais inusitadas, como por exemplo remontar "Shane", de George Stevens, de modo que ele próprio aparecesse na cena da porrada final contra Jack Palance, dentro do "saloon". Perdigão tinha um trauma: a Copa do Mundo de 1950. Seu pai, severo e seco, teve um gesto amoroso e levou-o pela primeira vez ao Maracanã para ver a decisão entre Brasil X Uruguai. Ele ali, fascinado, com 10 anos. Aí, o Brasil perdeu. A felicidade do passeio com o pai deu lugar à quase certeza de que ele, menino, ali, junto ao pai desesperado, era o "pé-frio", o culpado pela derrota. Passou a vida com esse sentimento de culpa, com essa obsessão, da qual tentou se livrar, escrevendo um conto genial e, depois, um livro sob essa famosa desgraça nacional. No conto, ele descobre uma máquina do tempo e volta ao passado para salvar o Brasil e impedir o gol de Gighia. Chega ao estádio, vê a si mesmo junto ao pai, ainda menino, consegue se infiltrar no campo e se posta atrás da trave de Barbosa, para avisá-lo do perigo e inverter a derrota em vitória. Ele sabe tudo, o minuto, o segundo em que Schiafino vai pegar a bola e passá-la para Gighia, que vai chutar em gol. Naquele exato momento, como planejado, ele grita para Barbosa: "Cuidado, Barbosa!" E a tragédia se consuma. Barbosa olha para o lado e a bola entra. A partir daí fica provado que ele era o culpado de tudo, nessa dobra do espaço-tempo que ele tentou iludir. O conto é maravilhoso, uma prefiguração brasileira de "Back to the Future".


Além do conto, Perdigão se obstinou nessa derrota de 50. Sabia cada lance, cada chute, examinando quadro-a-quadro as pobres imagens do jogo que existem nos vergonhosos arquivos nacionais. Logo depois, Perdigão desenvolveu uma teoria em seu interessantíssimo livro Anatomia de uma Derrota: de que o Brasil seria outro país se tivéssemos ganho "aquela" Copa "naquele" ano. Talvez não tivesse havido a morte de Getúlio nem a ditadura militar. É incrível e inteligente porque talvez ele tivesse razão.


Perdigão achava (e eu também) que as outras copas não chegaram a sarar as feridas daquele dia. A vitória em 50 teria sido essencial para o progresso nacional. Ele escreve: "Foi uma derrota atribuída ao atraso do país e que reavivou o tradicional pessimismo da ideologia nacional: éramos inferiores por um destino ingrato. Tal certeza acarretou nos brasileiros a angústia de sentir que a nação tinha morrido no gramado do Maracanã..." Ali, tínhamos perdido uma grande chance histórica. E aí ele diz a frase rasgada de dor: "Nunca mais seremos campeões do mundo de 1950!"


Não me levaram ao famoso Brasil X Uruguai em 50. Mas me lembro de meu avô, chorando e dizendo: "Só se ouvia o som dos pés das pessoas descendo as rampas. Ninguém falava. Só se ouviam os sapatos". "O silêncio era ensurdecedor" – esse foi o oxímoro de meu avô para descrever aquele dia. O silencio dos sapatos.


A partir desse dia, associei futebol e país numa "tabelinha" histórica. As taças de 58 e 62 marcaram um momento de abertura econômica e de progresso cultural jamais vistos: JK, Brasília, Bossa Nova, cinema, teatro, reformas populares em um país novo. Mas a esperança seria arrebentada em 64, pelo golpe. A Copa de 70 teve para mim um sabor amargo e doce, sob o sinistro sorriso do ditador Médici, legitimando a tortura e a morte de heróis. A taça de 70 foi outro oxímoro: uma "alegria dolorosa". Eu imaginava torturadores e torturados no "pau-de-arara", todos torcendo pelo Brasil. A vitória em 70 veio animar o torto "milagre brasileiro", que nos mergulhou em buracos de dívidas impagáveis.


Depois, vieram: a derrota das eleições diretas, a morte de Tancredo Neves, que teve o mesmo gosto de fracasso de "Brasil X Uruguai"; depois, os "anos Sarney", quando parecia que o Brasil nunca mais sairia do buraco, descrente até mesmo da liberdade, com a falência do Estado e a descoberta de que a "democracia real" não existia dentro das instituições, nos alicerces do país.


Depois desse período letárgico, com gosto de conto-do-vigário, os brasileiros convocaram o "bonapartismo narcísico" de Collor para "salvá- los" mais uma vez... O impeachment e os caras pintadas foram o "trailer" da vitória de 94, com o governo FHC raiando com "novas palavras". Quase no mesmo mês, derrotamos a inflação e viramos tetracampeões. Um novo tempo estava começando! Foi lindo!


E agora? O que vem aí até 2014? Parece tão longe... Fica cada vez mais difícil sincronizar o ritmo do mundo com as copas. As copas são lentas, vêm de quatro em quatro anos, e o tempo se acelerou, brutal e ávido. Se em 50 achávamos que a taça Jules Rimet nos salvaria da mediocridade, hoje vemos a Copa de 2014 como a fantasia de um país desenvolvido finalmente, com menos violência, corrupção, a República funcionando, as forças da nação mais conscientes. Como se disséssemos: "Ah... até lá tudo estará bem!" Será? Vivemos a Copa de 14 como uma utopia a ser realizada, organizados e respeitados. É esta nossa esperança. Há uma retomada da fantasia de 57 anos atrás. Dois mil e quatorze será nossa redenção? – pensamos. Ao pensar isso, ouço a voz de meu amigo Perdigão sentenciando nosso destino e acho que talvez ele esteja certo: "Nunca mais seremos campeões do mundo de 1950!"


Comentário: estamos em uma democracia, mas assim como o Arnaldo Jabor e outros futebolistas podem escrever a versão deles sobre fatos históricos, e posso discordar. Vejamos:




"..o Brasil seria outro país se tivéssemos ganho "aquela" Copa "naquele" ano. Talvez não tivesse havido a morte de Getúlio nem a ditadura militar. É incrível e inteligente porque talvez ele tivesse razão".

Ah, tá. O Getúlio era um futebolista frustrado. Por alguns anos ele aguentou a vergonha daquela derrota, mas uma noite ele se cansou ..... e PRATICOU SUICÍDIO. Coitado, ele não suportou mais. DÁ PARA LEVAR ISSO À SÉRIO???? E sobrou até para os militares de 1964. O que é que uma BOBAGEM, BESTEIRA E INUTILIDADE CHAMADA COPA DO MUNDO DE 1950, TERIA A VER COM O GOLPE CONTRA JOÃO GOULART?

A história do Brasil seria outra, se o Uruguai perdesse para "nós"? Francamente, a vida do goleiro Barbosa é que seria outra. Não faltam por aí uns dementes que até hoje odeiam esse senhor, já falecido, pois acham que ele foi culpado por essa "tragédia nacional". Essa gente tem o quê na cabeça? Trataram aquele homem como se fosse um pária, um inimigo da nação.

Essa análise histórica feita em mesa de bar, se baseia na idéia de que TODOS OS BRASILEIROS ADORAM FUTEBOL, idolatram o esporte bretão, e se sentiram derrotados em 1950. Isso é falso, tanto hoje como no dia daquele jogo. Vejamos um fato:

No dia 21 de abril de 1960 (cerca de uma década depois da Copa no Brasil) Brasília foi inaugurada. O então presidente Jucelino Kubitschek promoveu na prática a migração de milhares de trabalhadores para o que era na época um território inóspito, onde ergueram a nova capital brasileira. A maioria dessas pessoas vieram do nordeste, e era comum entre eles um enorme desconhecimento sobre o Brasil fora da caatinga.

Muitos desses "candangos" só foram saber que a sede do governo ficava em um distante Rio de Janeiro nos canteiros de obras, onde também conheceram o presidente da república, que várias vezes foi lá. Tiveram aulas de atualidades lidando com cimento e ferro. Se tantos desses trabalhadores só souberam que o Kubitschek existia por o verem lá no planalto central, é possível dizer que anos antes eles ficaram tristes com o resultado da Copa de 1950? Eles já sabiam que o futebol existia?

No início dos anos oitenta, em muitas cidades do sertão nordestino a eletricidade ainda nem existia. Os moradores dessas localidades tiveram conhecimento da derrota da seleção canarinho? Não falo apenas deles, mas de MILHÕES - isso mesmo - MILHÕES DE BRASILEIROS, que dispersos pela imensidão rural de um país que naquela data "fatídica", só tinha uma minoria da população vivendo em grandes cidades, as quais eram bem poucas. Meios de comunicação precários, estradas piores do que as atuais, analfabetismo elevado, muita gente vivendo no campo e isolada ..... é falso dizer que a maioria do povo desta nação tenha sido abalada devido ao gol que um tal de Barbosa levou .... A MAIORIA NEM SABIA QUEM ERA ESSE BARBOSA E NEM SABIA O QUE ERA FUTEBOL.

O Arnaldo Jabor devia ter estudado melhor história do Brasil antes de pensar em escrever esse delírio futebolístico. E futebol é apenas entretenimento, nada mais do que isso.


TAGS: PERUÍBE, PERUIBENSE, COPA DE 2014, ODEIO FUTEBOL

domingo, 30 de outubro de 2011

UM PERUIBENSE VISITANDO MIRACATU - PARTE 1


Na última quarta, este blogueiro de Peruíbe foi até a bela Miracatu, onde tratei de uns assuntos particulares. Para chegar mais cedo - e economizar - peguei um circular que vai para lá as sete da manhã, que sai da rodoviária de Pedro de Toledo.


Ocupado durante toda a manhã, tive que almoçar lá. Devorei esse PF no MIX BAR CAFÉ E LANCHONETE. Comida caseira muito boa, eu recomendo.


A foto abaixo não mostra, é claro, mas a temperatura por lá estava em uns 35 graus !!!!


Mais algumas fotos miracatuenses:




sábado, 29 de outubro de 2011

A CULTURA CAIÇARA CORRE O RISCO DE SER EXTINTA EM PERUÍBE



SP quer recompor mosaico de unidades na Jureia




O governo de São Paulo tenta restabelecer o Mosaico de Unidades de Conservação da Jureia, entre Peruíbe e Iguape, no litoral sul do Estado, que teve sua criação anulada pela Justiça. Um novo projeto de lei será enviado à Assembleia Legislativa ainda este ano. De acordo com a Fundação Florestal, órgão da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, o projeto prevê a recategorização de parte da atual Estação Ecológica para duas Reservas de Desenvolvimento Sustentável, o que possibilitará a permanência de comunidades tradicionais que hoje residem e dependem destes territórios. Toda a área tem 79,8 mil hectares.


Representantes dos moradores são contrários à proposta alegando que ela atende apenas duas das doze comunidades tradicionais que vivem na reserva, a Barra do Una e a Despraiado. As demais - Grajaúna, Rio Verde, Guarauzinho, Rio das Pedras, Barro Branco, Tocaia, Itinguçu, Cachoeira do Guilherme, Rio Comprido e Praia da Jureia, com mais de 200 famílias - teriam de abandonar seus territórios, que são áreas de uso histórico, afirma Dauro Marcos do Prado, presidente da União dos Moradores da Jureia (UMJ).


A entidade coleta assinaturas pela internet em petição pública contra a retirada dos moradores. Até hoje, 470 pessoas tinham subscrito a petição que será enviada a órgãos do governo brasileiro e às cortes internacionais de direitos humanos. De acordo com Prado, o objetivo é suspender um programa da Secretaria, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que prevê a realocação dos moradores. As comunidades caiçaras querem ainda a delimitação e o reconhecimento dos territórios tradicionais. Elas também se insurgem contra a ação civil do Ministério Público que exige o esvaziamento da Estação Ecológica da Jureia, com a retirada dos ocupantes. "Quando a reserva foi criada, não se atentou para o fato de que havia moradores no interior da área", disse.


O presidente da Associação dos Jovens da Jureia (AJJ), Anderson Carneiro, que também assina a petição, conta que seus avôs Onésio Prado, de 80 anos, e Nanci do Prado, de 72, nasceram e ainda vivem na comunidade Grajaúna. A Fundação Florestal alega que o projeto contempla os focos de ocupação tradicional, que demandam esforços do Estado para a conservação de seus modos de vida nos aspectos histórico, cultural e antropológico, e ainda a preservação de um dos mais importantes remanescentes da Mata Atlântica do Estado, caracterizado pelo alto índice de fragilidade e pressão.


O órgão informou que, em cumprimento a determinações judiciais, tem adotado medidas no sentido de promover a desocupação e demolição de benfeitorias no interior da Estação Ecológica da Jureia, "apenas daqueles ocupantes não tradicionais que não têm na área em questão a sua fonte de subsistência. Ao contrario, são ocupantes causadores de inúmeros danos ambientais".


De acordo com a Fundação, o próprio governo, através da Procuradoria Geral do Estado, tem proposto medidas legais para revogar a decisão judicial que impõe o cadastramento e a desocupação de todo o território da Jureia. Já o programa como o BID prevê o investimento de US$ 18,4 milhões para a construção de obras voltadas para o uso público e educação ambiental, proteção, saneamento básico e projetos de geração de renda e sustentabilidade das populações tradicionais. 

"Importante ressaltar que esses recursos só poderão ser aplicados após o restabelecimento do mosaico e criação das RDS. No momento os serviços previstos não são compatíveis com uma estação ecológica", informa a Fundação. Para a Jureia, não estão previstos projetos habitacionais.

Fonte: DIÁRIO DO GRANDE ABC

Comentário: a grande perdedora se esse plano do governo estadual for levado à prática, será a cultura caiçara em Peruíbe, que não terá condições de sobreviver, sem território suficiente para que o modo de vida caiçara possa ser preservado. Mesmo na Barra do Una a vida dos caiçaras já não está fácil, e tem quem acredita que o destino dessa vila é de ser extinta a longo prazo, por ação de forças maiores.


Um dos fatores que liga Peruíbe ao Vale do Ribeira - do qual fazemos parte de fato, embora se diga o contrário - é a cultura caiçara, que antigamente aproximava os antigos peruibanos - adjetivo pátrio local fora de moda - dos nossos vizinhos iguapenses. Se esse cultura for destruída, com a dispersão dos caiçaras peruibenses, já bem reduzidos em número, isto aqui não demorará para virar um simples subúrbio santista, território dominado e colonizado pela cidade que lidera a baixada.


Primeiro, perdemos o Porto Brasil, que daria a esta cidade uma prosperidade que até facilitaria a manutenção da cultura caiçara, com recursos municipais. Agora, essa cultura poderá desaparecer, e assim a terra da eterna juventude será tragada de vez pela baixada, que está se tornando bem homogênea. Até o nosso sotaque, bem diferente do linguajar santista (francamente, muitos por lá parecem falar que nem cariocas !!!), desaparecerá.

Ah, não sei se ocorrerá neste 2011 a tradicional festa caiçara, lá na escola municipal Barão de Mauá. De notícias até agora, nada.

Texto recomendado:

V FESTA CAIÇARA EM PERUÍBE: DIFÍCIL PRESTIGIAR



quinta-feira, 27 de outubro de 2011

POLÍCIA PRENDE ACUSADO DE EXPLODIR CAIXA ELETRÔNICO DE RODOVIÁRIA EM PERUÍBE



Acusado de explodir um caixa eletrônico na Rodoviária de Peruíbe, Daniel de Jesus dos Santos, de 26 anos, foi capturado. Ele estava com a prisão decretada. O ataque ao equipamento ocorreu em setembro.


A prisão foi realizada no Parque Daville, em Peruíbe, onde o rapaz estava.


Autuado em flagrante por tráfico de drogas, Daniel foi encaminhado à cadeia.Posteriormente, policiais da Delegacia de Peruíbe apuraram que o acusado era o homem que procuravam por causa da explosão ao equipamento bancário.


Segundo informações do chefe dos investigadores, José Carlos Maneira, o dinheiro do caixa eletrônico não chegou a ser levado.


O mandado de prisão contra Daniel foi expedido pela 2ª Vara Criminal de Peruíbe, no dia 15 de setembro.

Fonte: http://www.atribuna.com.br/

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

KADAFI FOI CAPTURADO E MORTO: POR PIOR QUE ELE FOSSE, OCORREU HOJE UMA VITÓRIA DAS TREVAS




Se o senhor Muamar Kadafi tivesse sido capturado por forças dos EUA, as chances de que ele estivesse vivo neste momento seriam bem maiores. Lembram do ditador do Iraque, encontrado escondido dentro de um buraco?



Barbárie similar já ocorreu antes lá no Afeganistão, quando o Taleban, ao tomar o poder, executou um ex-presidente do país, que o governou nos tempos da ocupação soviética, o tristemente célebre Mohammad Najibullah. A Líbia está livre? Vejamos os fatos: 



Essa gente é insana. Cadê a justiça? Eles conseguem ser piores do que o ditador morto e os seus filhos, por piores que eles tinham sido no poder. Vejam agora um pouco da vida e da morte do ex-presidente afegão Najeebullah pelos talebans:



Os rebeldes líbios, agora senhores do país, se tornarão uma ameaça internacional tão grande quanto foi o Taleban em tempos mais recentes. Hoje ocorreu uma VITÓRIA DAS TREVAS, cuja as consequências ainda abalarão o mundo mais adiante.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

SEGUNDO O CAGED, PERUÍBE TEVE SALDO NEGATIVO NA GERAÇÃO DE EMPREGOS EM SETEMBRO DE 2011



Cidades da região registram saldo positivo de 4.081 empregos em setembro


Carolina Iglesias




O setor de serviços alavancou a geração de empregos com carteira assinada na Baixada Santista no mês passado, de acordo com informações divulgadas pelo Ministério do Trabalho.


Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a região foi responsável pela abertura de 4.081 oportunidades (diferença entre admissões e demissões) no mês de setembro, resultado superior as 2.069 registradas em setembro de 2010, indo na contramão da geração de empregos do País, que obteve queda de 15,3% na comparação com o ano anterior. Em agosto, o saldo foi de 1.602 empregos com carteira assinada.


Das 4.081 vagas, 3.371 foram criadas em Santos, que em setembro do ano passado havia aberto apenas 768 postos de trabalho. Para o economista e coordenador do Núcleo de Pesquisas e Estudos Socioeconômicos (Nese), da Universidade Santa Cecília (Unisanta), Jorge Manuel Ferreira, a geração de empregos na região demonstra tendência de aquecimento.


“Estes números ainda não são reflexo do aumento de vagas gerados pela alta temporada. Não há como ter certeza, mas é bem provável que o grande volume de vagas neste setor tenha sido gerado pelo call center”, avaliou.


E o economista pode estar certo. O levantamento aponta que a grande geração de vagas está concentrada em Santos, responsável por 82,6% dos postos de empregos formais abertos em setembro (3.371), sendo que no Município, 3.201 destas oportunidades são oriundas do setor de serviços.


Na avaliação do economista João Carlos Gomes, o crescimento de Santos também está associado à dinâmica econômica do País, que costuma ser mais intensa no segundo semestre. “O PIB de Santos acompanha a tendência de São Paulo, além disso, este crescimento pode estar associado à reposição de empregos que haviam sido fechados no começo do ano”.


Para Gomes, a previsão é de que este número cresça ainda mais nos meses de novembro e dezembro, quando o setor do comércio deverá cooperar de forma ainda mais representativa para o saldo positivo do mercado de trabalho na Baixada Santista. Em setembro, o saldo entre admissões e demissões neste setor foi de 87 vagas.


Praia Grande


Depois de Santos, o destaque da região fica com Praia Grande, com 206 vagas geradas, e Itanhaém, com 134. Em ambos os municípios, os setores de comércio e serviços foram os responsáveis pelos bons números.


Bertioga foi o quarto município com melhor desempenho no Caged. No mês de setembro, a Cidade respondeu pela geração de 104 vagas de trabalho com carteira assinada. Já Cubatão, que no levantamento anterior ocupava a segunda posição no ranking regional, gerou apenas 94 vagas. O saldo entre admissões e demissões na construção civil (-147) refletiu o baixo desempenho do Município frente às demais cidades.


O Caged também apontou saldo positivo em mais três cidades. Guarujá registrou 83 novas vagas, Mongaguá, 76, e São Vicente, 34. A exceção na Baixada Santista foi Peruíbe, que encerrou 21 empregos (mais demissões do que admissões).

Fonte: http://www.atribuna.com.br/


Comentário: "A exceção na Baixada Santista foi Peruíbe, que encerrou 21 empregos (mais demissões do que admissões)."


Tem problema não. No mês que vem a temporada de verão já terá começado, e muitos peruibenses que neste momento estão sem ocupação, terão empregos por pelo menos ATÉ O CARNAVAL DE 2012. E assim segue Peruíbe, na retaguarda da baixada santista.

Postagem relacionada:

EM JUNHO DE 2011, PERUÍBE FOI A ÚNICA CIDADE DA BAIXADA SANTISTA QUE TEVE MAIS DEMISSÕES DO QUE ADMISSÕES DE TRABALHADORES  
  

domingo, 16 de outubro de 2011

CENA CLÁSSICA DO FILME OITENTISTA CURSO DE VERÃO (1987): EU NÃO SEI NADA !!!


Está aqui um grande momento do cinema dos anos oitenta. Se isso possui alguma "simbologia" para os cinéfilos, eu não sei, mas que contribuiu para que aquela década fosse mais divertida, eu tenho certeza.



INTERSUL PERUÍBE / PEDRO DE TOLEDO VERSUS VAN: ACABEI PREFERINDO A VAN


Certa manhã, o ônibus estava atrasado, o que resultou nisso: quando ele chegou, uma fila cheia de descontentes.


Os minutos se passavam, o ônibus já bem atrasado ..... e nada de partirmos.


Aí uma certa VAN passou .... e a INTERSUL perdeu clientes, incluindo este blogueiro.

sábado, 15 de outubro de 2011

PREFEITURA DE ITANHAÉM ABRE DOIS CONCURSOS PÚBLICOS COM 346 VAGAS



A Prefeitura de Itanhaém lança dois concursos públicos para o preenchimento de 346 vagas, com maior número de oportunidades nas áreas da Educação, Cultura e Saúde, para cargos de níveis superior, médio e fundamental. Ambos os concursos têm validade de dois anos e os aprovados serão nomeados pelo regime estatutário. Os salários variam de R$ 631,00 a R$ 3.141,00.


Para participar dos concursos é necessário ter idade igual ou superior a 18 anos, ser eleitor, estar quite com a Justiça Eleitoral. Não ter registro de antecedente criminal e possuir, no ato da convocação, os requisitos míninos exigidos para os cargos, que estão disponíveis nos editais publicados no site da Prefeitura de Itanhaém e no Boletim Oficial do Município nº 185. Se for do sexo masculino, deverá estar em dia com o Serviço Militar.


Os locais, datas e horários das provas serão comunicados oportunamente por meio do edital de convocação publicados no Boletim Oficial, afixados no Paço Municipal, nos endereços eletrônicos das empresas responsáveis pelo concurso e no site da Prefeitura: http://www.itanhaem.sp.gov.br/

Confira as datas das inscrições e os respectivos cargos oferecidos:

DE 19 DE OUTUBRO A 06 DE NOVEMBRO - Neste edital, realizado pela CKM Serviços Ltda., são oferecidas 306 vagas para as áreas de Educação e Saúde, além de oportunidades para Marceneiro e Orientador Socioeducativo, sendo que 5% das vagas serão destinadas para pessoas portadoras de necessidade especial. Os salários variam de R$ 631,00 a R$ 3.141,00. O edital desse concurso e do outro estão no site da prefeitura, nesse link:

http://www.itanhaem.sp.gov.br/concurso_publico_01.2011/concurso_publico_2011.html 

Comentário: e aí? Vai ficar como tantos peruibenses, parado como uma árvore, ou irá aceitar o fato de que o emprego com o qual tu tanto sonhas pode nunca surgir para ti aqui em Peruíbe? Veja bem, Itanhaém está aqui ao lado. Eu sei, concorrência não faltará, mas vale a pena não tentar? Visite os links, reflita e pense se compensa tanto ficar ralando durante a temporada, em algum tipo de subemprego local. Para muitos de nós a CLT é ficção científica.


Pensa nisso. Ah, se você é um daqueles peruibenses oprimidos que só sabem reclamar do SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE, te lembro que lá em Itanhaém tem um HOSPITAL REGIONAL. Se dizer isso ajuda em tua escolha, estou te fazendo um favor.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

CARTA HISTÓRICA DE NACY IRIARTE DÍAZ, EX-ESPOSA DE HUGO CHÁVEZ


MENE, MENE, TEQUEL e PARSIM



Impressionante, muito profunda a despedida precoce de Nancy Iriarte Díaz (sua ex-esposa) a Hugo Chávez, que foi publicada em 9 de agosto de 2011 num dos jornais venezuelanos de maior circulação: o “El Universal”.


Hugo, algumas considerações sobre a tua morte que se aproxima:


Não quero que partas desta vida sem antes nos despedirmos, porque tens feito um mal imenso a muita gente, tens arruinado famílias inteiras, tens obrigado legiões de compatriotas a emigrar para outras terras, tens enlutado um número incontável de lares, aos que achavas que eram teus inimigos os perseguistes sem quartel, os aprisionastes em cubículos indignos até para animais, os insultastes, os humilhastes, os enganastes, não só porque te achavas poderoso, mas também imortal… Porque o fim dos tempos não te alcançaria.


Mas a tua hora chegou, os prazos se esgotaram, o teu contrato chega ao seu fim, teu "ciclo vital" se apaga pouco a pouco e não da melhor maneira; provavelmente morrerás numa cama, rodeado de tua família, assustada, porque vais ter que prestar contas uma vez que das teu último alento, te vás desta vida cheio de angustia e de medo, lá vão estar os padres a quem perseguistes e insultastes, os representantes dessa Igreja que ultrajastes por prazer, claro que te vão dar a extrema unção e os santos óleos, não uma, mas muitas vezes, mas tu e eles sabem que não servirão para nada, mas só para acalmar o pânico a que está presa a tu alma ante o momento que tudo define.


Morres enfermo, padecendo do despejo, das complicações imunológicas, dos terríveis efeitos secundários das curas que prometeram alongar a tua vida, teus órgãos vão se deteriorando, uma a um, tuas faculdades mentais vão perdendo o brilho que as caracterizava, teus líquidos e fluidos são coletados em bolsas plásticas com esse fedor de morte que tanto te repugna.


Diga-me, neste momento, antes que te apliquem uma nova injeção para acalmar as dores insuportáveis de que padeces, vale a pena que me digas que não te possam tirar a dança – ah! – as viagens pelo mundo, os maravilhosos palácios que te receberam, as paradas militares em tua honra, as limusines, os títulos honoríficos, os pisos dos hotéis cinco estrelas, as faustosas cenas de estado… Diga-me agora que vomitas o mingau de abóbora que as enfermeiras te dão na boca, se era sobre isso que se tratava a vida, pois os brilhos e as lantejoulas já não aprecem nos monitores e máquinas de ressuscitação que te rodeiam, as marchas e os aplausos agora são meros bipes e alarmes dos sensores que regulam teus sinais vitais que se tornam mais débeis.


Podes escutar o povo do teu país lá fora do teu quarto?… Deve ser tua imaginação ou os efeitos da morfina, não estás na tua pátria, estás em outro lado, muito distante, entre gente que não conheces… Sim, estás morrendo em teu próprio exílio, entre um bando de moleques a quem confiou entregar teu próprio país, teus últimos momentos serão passados entre cafetões e vigaristas, entre a tua coorte de aduladores que só te mostram afeto porque lhes davas dinheiro e poder; todos te olham preocupados e com raiva, nunca deixastes que nenhum deles pudesse ter a oportunidade de te suceder; agora os deixas ao desabrigo e teu país à beira de uma guerra civil… Era isso o que querias? Foi essa a tua missão nesta vida? Esquece-te da quantidade de pobres, agora há mais pobres do que quando chegastes ao poder; esquece-te da justiça e da igualdade quando praticamente lhe entregastes o país a uma força estrangeira que agora teremos de desalojar à força e ao custo de mais vidas.


Tenho a leve impressão que agora sabes que te equivocastes; acreditastes num conto de passagem e te julgastes revolucionário, e por ser revolucionário… imortal; convocastes para o teu lado os mortos, teus heróis, esses fantasmas que também julgavas ter vida, Bolívar, Che Guevara, Fidel, e Marx que nunca conhecestes e que recomendavas a sua leitura… Andar com mortos te levou à magia e aos babalaôs, te metestes a violar sepulturas, e a fazer oferendas a uma coorte de demônios e espíritos maus que agora te acompanham… Sentes a presença deles no quarto? Estão vindo te cobrar, recolher a única coisa que deverias valorizar em tua vida e que tão sinistramente atirastes na obscuridade e no mal, a tua alma.


Bem, me despeço; só queria que soubesses que passarás para a história do teu país como um traidor e um covarde, por não teres retificado tua conduta quando pudestes e te deixastes levar por tua soberba, por teus ideais equivocados, por tua ideologia sinistra renunciando aos valores mais apreciados, a tua liberdade e à liberdade dos outros, e a liberdade nos torna mais humanos.


"O socialismo só funciona em dois lugares: no céu, onde não precisam dele, e no inferno onde é a regra dos que sofrem".

PREFEITURA DE PRAIA GRANDE REALIZARÁ CONCURSO PÚBLICO EM 2011


A Prefeitura de Praia Grande abriu concurso público para o preenchimento de 71 vagas. As inscrições podem ser feitas pela internet – de 13 a 26 de outubro ou na Prefeitura – de 19 a 27 de outubro. As provas deverão ocorrer em dezembro.


As vagas são para o preenchimento dos cargos de arquiteto, auxiliar de consultório odontológico, auxiliar de topógrafo, calceteiro, carpinteiro, contador, desenhista, eletricista (autos e civil), encanador, engenheiro civil, fisioterapeuta, funileiro, gráfico (Cortador Bloquista, Off-Set para Máquina modelo HAMADA 700 CDN e Off-Set para Máquina modelo MULTILITH 1250), instrutor de Música (flauta, saxofone e violino), mecânico (veículos leves e veículos pesados).


Há oportunidades também para médico (cabeça e pescoço, clínico de ambulatório, clínico de PS, dermatologista, médico do trabalho, endocrinologista, generalista (20h), generalista (40h), ginecologista ambulatório, hematologista, neurologista, neuropediatra, otorrinolaringologista, pediatra de ambulatório, pediatra de PS, psiquiatra, reumatologista, sanitarista e urologista), nutricionista. E ainda: operador de rádio, pedreiro, pintor civil, porteiro, professor PIII (ciências físicas e biológicas, Educação Especial – DI e Educação Especial–DV), programador de computador, técnico em equipamentos de informática, técnico em nutrição, telefonista, topógrafo e veterinário.

Outras duas vagas devem ser preenchidas em caráter temporário, nos seguintes cargos: agente multiplicador de informação em saúde e monitor de equipe.

A convocação, horário e local das provas deverão ser divulgados no dia 26 de novembro.


Na Prefeitura (Av. Presidente Kennedy, 9.000, Mirim), as inscrições devem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 10 às 16 horas.


Os salários variam de R$ 852,58 (auxiliar de consultório odontológico) a R$ 4.756,36 + gratificação (médico generalista 40 horas).

Para ver o edital do concurso: http://www.ibamsp-concursos.org.br/inscricoes/

Comentário: meu amigo internauta de Peruíbe, se você já é ou pretende se tornar concurseiro, por favor, visite o link acima. Praia Grande é bem perto e não precisa se mudar para lá. A rodovia está em boas condições e não faltam ônibus intermunicipais. Concurseiro peruibense inteligente é aquele que sabe buscar as oportunidades, não fica absurdamente focado no próprio município, o qual NÃO É O CENTRO DO UNIVERSO.   




HINO DE PRAIA GRANDE

terça-feira, 11 de outubro de 2011

SE LIGA, PERUIBENSE CONCURSEIRO: VAI TER CONCURSO NA PREFEITURA DE SERRA NEGRA


A Prefeitura de Serra Negra, estado de São Paulo, divulgou edital para realização de concurso público, visando selecionar candidatos para preenchimento de 250 vagas em seu quadro geral de servidores.


Serão 18 vagas para provimento imediato e 232 para cadastro reserva, a serem nomeados conforme necessidade da administração municipal. Os salários oferecidos variam entre R$ 604,61 e R$ 6.437,35.
Cargos


Edital disponibiliza vagas em cargos de nível médio e superior, conforme segue:


Nível Médio - Auxiliar de consultório dentário(30), Técnico em Segurança do trabalho(20) e Topógrafo(20).


Nível Superior - Dentista PSF(30), Enfermeiro PSF(20), Médico clínico geral(20), Médico ginecologista e obstetra(20), Médico pediatra(20), Médico PSF(30), Médico psiquiatra(20) e Médico veterinário(20).


As inscrições devem ser feitas até dia 21 de outubro de 2011, através do site da empresa organizadora: www.gsaconcursos.com.br. A taxa de inscrição custa entre R$ 28,00 e 68,00.


A prova objetiva será realizada no dia 6 de novembro de 2011 e os gabaritos serão divulgados em 11 de novembro. Veja mais no edital em anexo.




Fonte: http://www.acheconcursos.com.br/

Já tratei de Serra Negra e suas oportunidades em outra postagem, no começo deste ano:


ATENÇÃO PERUIBENSES DESESPERANÇADOS ! CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL NA BELA CIDADE DE SERRA NEGRA


Como eu disse antes e digo de novo: oportunidades de emprego existem para os desesperados de Peruíbe, basta que tratem de procurar. Ah, mas esse concurso não é por aqui !!! É lá "longe", no interior. Puxa, desculpa se eu não sou da turma dos otimistas, desses que acreditam em uma melhora radical deste município a longo prazo. E que eu posso fazer, se de fato as grandes oportunidades para concurseiros peruibenses desempregados estão lá fora, em outras terras?

Faça assim. Entra no site http://www.gsaconcursos.com.br/ , veja se o concurso de Serra Negra pode lhe interessar, e depois escute a canção abaixo para, caso você tenha por volta de trinta anos, se lembre daquela Peruíbe dos anos oitenta, cheia de esperança e otimismo, que não volta mais. Essa é uma canção oitentista e profética, sobre esta "cidade em chamas":

domingo, 9 de outubro de 2011

A REFORMA AGRÁRIA NÃO ESTÁ AVANÇANDO DURANTE O GOVERNO DILMA



Dinheiro para assentamentos fica parado no ministério


Até agora, dos R$ 159 mi reservados pela União para investimentos em infra-estrutura apenas R$ 16 mi foram enviados


07 de outubro de 2011




ROLDÃO ARRUDA - O Estado de S.Paulo


Em nenhum momento, desde que assumiu o poder, a presidente Dilma Rousseff falou em metas de novos assentamentos da reforma agrária. O objetivo maior, segundo o discurso do governo, é tornar mais produtivos os quase 9 mil assentamentos já existentes. Na prática, porém, nada disso ocorreu até agora.


Do total de R$ 159 milhões destinados no Orçamento deste ano para obras de infraestrutura nos assentamentos, até agosto só haviam sido gastos R$ 16 milhões, o que representa 10% do total. Nessa rubrica estão incluídos, entre outros serviços, estradas para escoamento da produção e abastecimento de água.


Os números fazem parte de um relatório interno que circulou nos últimos dias na sede do Instituto Nacional de Reforma (Incra), em Brasília. Produzido pela Diretoria de Gestão Estratégica, a partir de dados fornecidos pelas 30 superintendências regionais, o relatório mostra que os resultados mais desalentadores da execução orçamentária são justamente os que se referem à melhoria nas condições de vida das famílias já assentadas.


O caso do crédito destinado à instalação das famílias nos lotes é exemplar. De acordo com o planejamento, neste ano seriam gastos R$ 900 milhões e a maior parte do dinheiro iria para a construção de moradias. Mas até o final de agosto só foram empenhados R$ 204 milhões, ou 22,7% do previsto. Do total de verbas destinadas para a solução de problemas de licenciamento ambiental, o governo gastou 17,7 % do orçamento de R$ 10 milhões.


Para contratos de serviços de assistência técnica, o governo destinou R$ 146 milhões. Até agosto os contratos em andamento totalizavam R$ 72 milhões. Esse volume, equivalente a 49,6% do total, é maior que a média do setor e aparentemente razoável. Mas só aparentemente, porque 13 das 30 superintendências regionais informaram que até agosto ainda não haviam empenhado nenhum centavo na contratação de serviços de assistência. As de São Paulo e Mato Grosso faziam parte do grupo.


Contradizendo o discurso do governo, o setor que melhor andou foi o da obtenção de novas áreas para assentamentos: de janeiro a agosto foram empenhados 80,4% do total de R$ 530 originalmente destinados para as compras.


Ao comentar o relatório do Incra para o Estado, Marina Santos, da coordenação nacional dos Movimento dos Sem-Yerra (MST) observou: "O ano de 2011 vai entrar para a história como mais um ano perdido para a Reforma Agrária. A lentidão para o assentamento das famílias acampadas e para a execução de políticas para fortalecer os assentamentos é uma vergonha para um governo que tem como meta acabar com a pobreza no Brasil". 

Fonte: http://www.estadao.com.br/ 



sexta-feira, 7 de outubro de 2011

VÍDEO QUE MOSTRA UMA "CAMINHADA DO BEM ESTAR" COM HIPERTENSOS E DIABÉTICOS. FOI EM PERUÍBE? NÃO, FOI EM BARRA DO TURVO !!!




Tem quem reclame de eu não focar o setor da SAÚDE neste blog ultimamente. O fato é que eu já estou cansado disso. Neste último inverno, o mais rigoroso em muitos anos, vários pais não tiveram condições financeiras de comprar agasalhos e cobertores para os seus filhos, E PRECISARAM DA CARIDADE ... mas e então? Qual é o assunto que monopoliza as atenções nesta cidade? SUS. É sempre ele. FRIO (em invernos como este último), ENCHENTES E O DESEMPREGO? São questões menores. Eu é que sou chato e ignoro o que é prioridade.


Então tá, para quem reclama do meu pouco ou nenhum interesse, pois que veja o vídeo acima. Ah, mas ele trata de um evento da saúde pública em Barra do turvo, não em Peruíbe. Mas o que posso fazer se não encontrei um vídeo peruibense similar? E os barraturvenses bem que merecem esse destaque, pois o município deles segue avançando, deixando para trás o que já foi o pior IDH de SP. A história é assim, algumas cidades evoluem e outras regridem ou entram em estagnação. Posto aqui um exemplo de progresso, mesmo que seja de fora da minha cidade. 

De péssimos exemplos que envolvam o SUS eu cansei, principalmente quando se trata de Peruíbe. Multidões de jovens já estão dispostos a camelar em troca de mixarias durante o próximo verão, e alguém fala alguma coisa? NÃO, MELHOR É FALAR DO SUS !!!


O que está acontecendo em Peruíbe? Quantos estão dispostos a dizer que esta cidade, independente do crescimento econômico nacional, continua com um mercado de trabalho pouco ou nada dinâmico? Tamanha falta de interesse é um sinal claro da falta de rumo deste município, da inexistência de um projeto de longo prazo para o desenvolvimento peruibense.



quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A BATALHA DO CHILE / LA BATALLA DE CHILE : DOCUMENTÁRIO QUE AO ELOGIAR O GOVERNO ALLENDE, CONTRADITORIAMENTE DEMONSTRA O EXTREMISMO E AUTORITARISMO DO MESMO


Posto aqui uma parte do documentário "A Batalha do Chile", que trata do golpe contra o governo do Salvador Allende. Trata-se de uma produção que elogia o regime evidentemente comunista que governou o Chile até o 11 de setembro de 1973, mas que confirma certas palavras de um famoso direitista brasileiro.

O saudoso Paulo Francis dizia que "a melhor propaganda anticomunista é deixar um comunista falar". Hora, os golpistas eram inimigos da democracia e os Allendistas também, fato que fica mais do que evidente no documentário. 


Está duvidando? Preste atenção na cena em que manifestantes que assistiam a um comício do Allende gritavam a frase "FECHAR O CONGRESSO NACIONAL". E as invasões ilegais de empresas privadas, mais do que justificadas no documentário? Era assim que os camaradas chilenos estavam defendendo a democracia?


Marx disse que "o sistema cria os meios para a sua própria destruição". E os comunistas alimentam o ódio contra eles mesmos. Assistam e depois pensem se eu tenho ou não razão.



Ah, sim. Este blogueiro de Peruíbe espera que os peruibenses assistam a isso, e se cuidem quanto a um crescente extremismo político nesta cidade, que em 2012 poderá levar a um resultado nas eleições municipais que só piorará a situação do povo peruibense.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

POSTAGEM PARA CONCURSEIROS PERUIBENSES AVENTUREIROS - PARTE 2





SOBRE PRESTAR CONCURSOS EM OUTROS ESTADOS – PARTE 2


Depois de analisados todos os prós e contras da decisão de prestar concursos em outros estados, agora é hora de saber como chegar ao local da prova no dia e hora marcados pela organizadora.


Como vimos no artigo anterior, viajar para prestar prova de concurso não é nada parecido com um passeio turístico, onde nesse caso, a atenção principal está voltada exclusivamente para o lazer. A viagem para o concurso é totalmente diferente, porque envolve, além do alto gasto financeiro e emocional, uma série de outros cuidados, entre eles, um planejamento cuidadoso antes mesmo da publicação do edital, como:


- reservas de passagens e hospedagem (antecipadamente). Deixar isso para a última hora pode prejudicar todo o planejamento;


- conhecimento prévio do local onde será realizada a prova. Recomendo utilizar o Google Maps, ótima ferramenta para localização do local da prova, ruas, hotéis, restaurantes, pontos de ônibus etc. Basta imprimir e levar como um roteiro de busca (eu recomendo);


- checar algum problema de saúde preexistente (dor de dente, enxaqueca, enjoo em viagem etc.) e levar medicamentos para qualquer emergência;


- conferir a documentação que será exigida para entrar no local de prova (documento original com foto) que pode ser a carteira de identidade, motorista ou carteira de trabalho (recomendo levar pelo menos dois desses documentos em locais diferentes), além do cartão de confirmação de inscrição e o respectivo boleto da taxa de pagamento.


- Levar dinheiro em espécie somente para as despesas com alimentação. O mais prático e seguro é usar cartões de crédito ou débito para outras despesas de maior valor.


Feito todos os ajustes necessários no planejamento da viagem, é chegado o momento da escolha do meio de transporte que será usado.


O meio mais prático, rápido e confortável é o avião, principalmente em distâncias acima de 1.000 km, porém nem todo concurseiro dispõem de tal recurso (uma verdadeira fortuna, dependendo do local). Então, só resta mesmo a opção mais econômica e também a mais desconfortável e cheia de cuidados, que é por via terrestre, de ônibus.


Nesse tipo de transporte o concurseiro dispõe de duas opções para viajar, são elas:


1. INDIVIDUAL – você compra as passagens em ônibus que fazem o itinerário normal para seu destino (vários horários diários).


Vantagens:


- preço baixo e escolha do melhor horário para viajar (manhã, tarde, noite);


- em caso de defeito, o ônibus pode ser rapidamente substituído;


- o revezamento dos motoristas é fiscalizado (menos perigo de sono no volante);


- escolha livre do hotel, pousada ou pensão, próximo ao local de prova (facilita muito no momento do deslocamento);


Desvantagens:


- risco de não conseguir local de hospedagem;


- muitas paradas na estrada e em pontos de alimentação, exclusivos da empresa (sem alternativas para os passageiros);


- muitas empresas ainda utilizam ônibus velhos e sem manutenção (banheiros sujos e cadeiras sem cinto de segurança);


- contato com pessoas desconhecidas e risco de assaltos;


2. EM GRUPO OU EXCURSÃO – Você compra um pacote turístico, com direito a hospedagem e translado para o local da prova.


Vantagens:


- em geral os ônibus são novos e confortáveis;

- percurso rápido e paradas em locais agradáveis para café, almoço e jantar;


- hospedagem garantida e previamente informada para os usuários do pacote (geralmente são boas acomodações com direito o café da manhã);


- grupos de pessoas conhecidas e que estão em busca do mesmo objetivo (mais tranquilidade durante a viagem);


Desvantagens:


- Em caso de defeito, não tem como substituir rapidamente o ônibus (nesse caso o passageiro teria que lançar mão da primeira opção);


- poucos motoristas no revezamento durante toda a viagem (perigo de sono no volante);


- a propaganda do local de hospedagem pode ser enganosa. Por exemplo, o hotel três estrelas pode se transformar em uma pensão ou uma quitinete em cima de uma borracharia. Nesse caso, a única solução é tentar encontrar outro local e pagar do próprio bolso (aconteceu comigo);


- perigo de chegar atrasado ao local da prova, por falta de planejamento do organizador da excursão (dependendo do concurso, a cidade pode ficar com o transito congestionado);


Em ambas as situações, aconselho os candidatos a tomar as seguintes providências:

- informe-se com professores e alunos de cursos preparatórios sobre as empresas que realizam excursões e desconfie de preços baixos (isso evita surpresas desagradáveis);


- nos pontos de apoio ou rodoviárias, evite comer alimentos exóticos e frituras (prefira frutas, biscoitos e bebidas engarrafadas);


- fique atento com pessoas estranhas e nunca deixe sua bagagem de mão no ônibus (não aceite nenhum tipo de alimento, mesmo uma simples e inocente bala).


- a bagagem deve ter somente aquilo que você realmente irá precisar. Nada de levar material de estudo como livros e apostilas (acredite, as suas anotações e resumos serão a melhor companhia).


- se for possível, reservar um horário para conhecer antes o local onde será realizada a prova;


- evite chegar atrasado, reserve um táxi ou mototáxi (caso exista esse serviço no local).


Viajar de ônibus para fazer prova em lugares distantes e desconhecidos, é uma aventura mesmo! Porém é a única alternativa econômica para quem precisa viajar várias vezes por ano, como é o caso de quem estuda para concursos de Tribunais, PRF, Fiscal etc. Mesmo sendo um tiro no escuro, eu recomendo viajar em excursão, principalmente para mulheres, pessoas que tenham problemas de saúde e para os marinheiros de primeira viagem.


Finalmente fica a última dica: além da própria viagem, convém tocar em outro assunto que muita gente esquece, se você pretende morar sozinho e não sabe nem fritar um ovo, além de estudar bastante para valer todo o sacrifício da viagem, comece desde já a aprender a cozinhar (pelo menos o básico) ou lavar e passa a roupa, por exemplo.


FONTENELE é um concurseiro que está sempre pronto para novos desafios e oportunidades.


"Estudar para concurso público é apenas uma decisão, já a aprovação é a consequência de um trabalho sério e comprometido." (Fontenele)

Fonte: http://concurseirosolitario.blogspot.com/

  
Comentário: sou o pessimista da blogosfera peruibense. Comigo não tem essa de esperança em 2012, de que basta uma renovação política na prefeitura para que Peruíbe evolua. O drama desta cidade é muito maior e não será resolvido com uma simples eleição. 

A temporada está chegando. Já vejo panetone nos supermercados, novas lojas serão em breve inauguradas e as contratações para empregos TEMPORÁRIOS terão início. Ah, como é bom ter um emprego, não é mesmo? Mas o problema é que para muitos, os empregos serão apenas provisórios. Mas esse é um problema menor. O importante é reclamarmos e protestarmos contra as carências da saúde pública em Peruíbe durante a manhã, tarde, noite e até durante os sonhos. ISSO É O QUE IMPORTA, NÃO É MESMO?


Bem, a mídia tem focado nisso, na SAÚDE. Desemprego? Blogueiro, deixa de ser chato, olha aí, veja que algumas grandes lojas estão chegando. Tudo bem que elas nunca darão trabalho para todos os que precisam, mas contratarão alguns felizardos. Os MILHARES que continuarem sem emprego pois que se virem, o fato é que eles não se esforçam em procurar. 


É ... não se esforçam em procurar .... tem uma massa de peruibenses que SÓ SABEM PROCURAR POR EMPREGO NESTA CIDADE. Nem Itanhaém existe para essa turma como local de oportunidades. Essa mentalidade de "árvore" é de lascar, pois é ela que levou tantos munícipes a se tornarem quase que servos da classe política. Se recusam a enxergar mais além, aguardando por um progresso que até agora não ocorreu em Peruíbe, e que dificilmente terá início nesta década.


Se você finalmente entrou para o grupo dos desiludidos, espero que saiba aproveitar o principal texto desta postagem. Tu és o responsável pelo teu próprio destino. Evite criar correntes para ti, como tantos nesta cidade fazem por aí, já que confundem o amor que sentem por Peruíbe com justificativa para servilismo. Seja diferente. Uma coisa é amar Peruíbe, outra coisa muito diferente é se sujeitar a humilhações para continuar a morar nesta terra, ou não ter que trabalhar em algum município vizinho.




terça-feira, 4 de outubro de 2011

DE UM BLOG DO ESTADÃO: GANHA FORÇA A HIPÓTESE DE BOLHA NO PAÍS



Ganha força a hipótese de bolha no País

3 de outubro de 2011  

Roberta Scrivano

A hipótese de bolha imobiliária no Brasil começa a ganhar força. O professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Samy Dana, por exemplo, com base em alguns cálculos, é um dos que já afirma que o País vive essa bolha.

Preços altíssimos, crédito fácil e evolução do valor do aluguel menor do que o porcentual de crescimento do preço do imóvel são alguns dos fatores que ele pontua quando quer explicar porque acha que os brasileiros já vivem a bolha imobiliária.

Outros especialistas são mais ponderados e preferem dizer que, por enquanto, não temos a bolha no Brasil. Sempre, esses especialistas, usam o cenário norte-americano vivido no fim de 2008 para justificar porque acham que os brasileiros ainda estão longe de viver tal situação.

“Mas, se começar a ocorrer uma forte inadimplência nas centenas de linhas de crédito que foram concedidas, aí sim viveremos a bolha”, comenta Nelson de Souza, professor da Ibmec do Rio de Janeiro. “Então, acho que podemos responder essa pergunta daqui a alguns anos, dois talvez”, emenda.

Cedo demais

Denise Labate Vasconcellos, professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie e especialista no mercado imobiliário, também acha cedo dizer que o País já tem uma bolha no setor imobiliário, mas ela afirma que os atuais valores dos imóveis estão próximos do pico, mas não crê em recuo.


“Enquanto houver essa situação macroeconômica de alta na renda e grande oferta de crédito imobiliário, o preço não vai cair”, afirma. Ela emenda que imóvel também é forma de investimento. “E a tendência é sempre de alta”, afirma a professora universitária.

Aqueles que representam o setor imobiliário, como é o caso de Augusto Viana, presidente do Creci de São Paulo, rebate todos os comentários feitos pelos acadêmicos e é enfático ao afirmar que “não há absolutamente nenhuma bolha imobiliária no Brasil.”

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/jt-seu-bolso/
 





Bolha imobiliária espanhola

domingo, 2 de outubro de 2011

DO BLOG DO CONCURSEIRO SOLITÁRIO: PRIMEIRA DE UMA SÉRIE DE POSTAGENS, QUE RECOMENDO PARA CONCURSEIROS PERUIBENSES AVENTUREIROS .... E PRAGMÁTICOS


SOBRE PRESTAR CONCURSOS EM OUTROS ESTADOS – PARTE 1

Nessa série especial de artigos, vou dividir com vocês minhas experiências pessoais durante algumas viagens que fiz para prestar concursos em outros estados. Posso adiantar que não é uma decisão muito fácil, pois antes mesmo de colocar o pé na estrada o candidato tem que ter noção de que não se trata apenas de turismo ou algo parecido, mas algo que envolve, além do alto investimento financeiro, uma série de escolhas, que se não forem bem analisadas podem ter consequências desastrosas no futuro.


Inicialmente, é bom dizer que concurseiro que é concurseiro corre atrás de oportunidades (vagas), não fica limitado a um único local, ou seja, se essas oportunidades estão em outras cidades de regiões bem distantes da sua terra natal, em locais, que em alguns casos, não oferecem a estrutura básica dos grandes centros como: transporte, saúde, lazer, segurança, alimentação etc. Isso sem falar que em muitos casos ainda tem a questão do custo de vida incompatível com a remuneração recebida.


Mesmo tendo todas as condições favoráveis, é necessário, antes mesmo do planejamento da viagem, avaliar vários pontos como:


- custo de vida do local compatível com a sua remuneração;


- distancia da família e amigos;


- adaptação aos costumes, comidas, clima... ;


- estar bem de saúde (fisicamente e emocionalmente) para enfrentar viagens longas e cansativas, além do principal: estar preparado para a prova.


Os concursos mais procurados pelos concurseiros viajantes (melhor remuneração e condições de trabalho) são para os tribunais federais: TRTs, TREs e TRFs, que disponibilizam centenas de vagas em praticamente todas as áreas, e em todas as regiões do país. Temos como exemplos os cargos de Analista Judiciário (nível superior) e técnico judiciário (nível médio).


E quais seriam as melhores cidades para viver com uma remuneração de um Analista Judiciário de R$ 7.210,60 ou a de um Técnico Judiciário de R$ 4.652,17? Posso afirmar, sem precisar recorrer a nenhum especialista financeiro, que com toda a certeza dar para viver em qualquer lugar do Brasil com ambos os valores, a não ser que o futuro servidor seja um gastador compulsivo ou queira ostentar um padrão de vida incompatível com a remuneração recebida.


Mesmo assim, a preferência pela maioria dos candidatos a esses cargos é sempre pela região Nordeste, principalmente pelas cidades de Fortaleza, São Luís, Salvador, Recife, João Pessoa, Aracaju, Maceió, Teresina, Campina Grande, entre outras. Esses candidatos são atraídos, sobretudo, pela ótima qualidade de vida que essas cidades oferecem (valor da cesta básica, ótimas faculdades, investimento em saúde e transporte e infinitas opções de lazer), além de atrativos naturais como parques arqueológicos, praias, clima, festas regionais etc.


É claro que a oferta de vagas é muito maior nos tribunais localizados em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, devido, principalmente, pelo constante crescimento econômico e populacional dessas regiões.

Portanto, independente da escolha de qual cidade é melhor para morar, é bom saber que há possibilidade de remoção por permuta ou transferência para outros órgãos do poder judiciário, o que pode resultar num futuro retorno do servidor para sua terra natal.


RESUMO DA ÓPERA - Se você nem sonha em sair do seu estado para concorrer aos cargos mencionados e pode até ganhar metade da remuneração paga por eles, passando em concursos estaduais e municipais ou trabalhando na iniciativa privada, por exemplo, é melhor ficar na sua cidade. Porém, se você tem espírito aventureiro, gosta de aprender coisas novas e não tem medo de investir no seu crescimento profissional, recomendo continuar com o pé na estrada.


FONTENELE é um concurseiro que cruza as fronteiras dos Estados em busca de um cargo público.


“Às vezes precisamos alçar voos difíceis e distantes para encontrar o que realmente desejamos e precisamos para nossas vidas.” (Fontenele)

Fonte: BLOG DO CONCURSEIRO SOLITÁRIO


Comentário: Este é um blog de Peruíbe cujo propósito fundamental é o de combater essa mentalidade de "árvore" que predomina entre os peruibenses. Se por aqui as perspectivas para ti são péssimas, trate de ampliar os seus horizontes. O mundo é maior do que Peruíbe, cidade que também não é o centro do nosso universo. Uma coisa é você gostar daqui, outra muito diferente é achar que poderá alcançar a "prosperidade" nesta terra, a qual tende a se tornar um paraíso para poucos. Uns que hoje se esforçam conseguirão conforto por aqui, outros jamais. Só o tempo e a tua própria análise crítica lhes dirão em qual dos dois grupos está.


Veja como está vivendo, reflita sobre os teus sucessos e FRACASSOS ( pois é ), e decida se o caso para ti não será o ter que dar um salto, de ir mais além desta nossa querida TERRA DO SOL POENTE.




INTERNAUTAS DE PERUÍBE, CONHEÇAM O SITE DO CAGED




Como eu já disse antes, o foco da mídia peruibense é a SAÚDE PÚBLICA, a qual possui o monopólio das atenções dos munícipes, o grande tema das conversas, dos debates .... mas e a questão laboral, ou para quem não sabe o que significa essa palavra, a questão TRABALHISTA? Ela tem pouca ou nenhuma importância?  

Penso que, para que o drama do desemprego em Peruíbe saia do limbo em que se encontra, ou seja, de não ter um merecido destaque na mídia, os peruibenses precisam saber onde buscar informações desse assunto. Então, posto abaixo um link do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Dá para ver como está a situação do mercado de trabalho em qualquer município, o que inclui Peruíbe:


Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED)